Primeiro emprego no Canadá sem domínio do inglês

Depois de quase 10 meses morando em Vancouver-BC resolvi compartilhar com vocês como foi minha busca por emprego e como está sendo minha primeira experiência de trabalho aqui no Canadá.

Para aqueles que nos conhecem ou acompanham o blog já sabem que no Brasil era advogada trabalhista, e desde que começamos a planejar nossa vinda para o Canadá já sabia que aqui eu não atuaria imediatamente na área, já que o sistema judiciário e leis são completamente diferentes do Brasil e que seria um total recomeço, não sabíamos como seria exatamente ou qual área iria trabalhar, mas o sonho de morarmos fora, do Bruno estudar em universidade no Canadá e eu finalmente aprender inglês eram tão superiores que todos os medos e inseguranças ficavam em segundo plano.

Como o Bruno estaria estudando e poderia trabalhar apenas 20 horas semanais, já viemos preparados de que chegando aqui eu teria que arrumar um emprego e o Bruno se dedicar aos estudos, já que eu tinha visto de trabalho aberto (Open Work Permit), ou seja, permissão para trabalhar quantas horas quisesse, mas não sabíamos ao certo se no meu caso encontrar um trabalho sería rápido ou não, já que antes de virmos ouvimos histórias de brasileiros que demoravam até 6 meses para conseguir um emprego, principalmente quando não falavam inglês, como era o meu caso.

Antes de vir para o Canadá tinha feito um ano de curso de inglês, também estudei on-line mas, a verdade é que, não conseguia falar praticamente nada. Quando chegamos minha vontade era começar um curso de inglês por pelo menos uns 5 meses e quando me sentisse confiante e mais segura procurar um emprego, mas como vocês sabem viver de real (R$) fora do Brasil é impossível e faculdade para aluno internacional é muito cara.

Enfim, não tinha outro jeito, a questão era enfrentar o medo, a vergonha e a insegurança e procurar um emprego. Além disso, o Bruno sempre dizia que a melhor forma para aprender inglês seria trabalhando, escutando, falando e sendo desafiada em contato com o idioma o tempo todo.

Na primeira semana que chegamos dedicamos para resolver questões burocráticas como tirar ID, social security (CPF daqui), conhecer o campus da faculdade e procurar por moradia, e claro, também visitar pontos turísticos da cidade, em paralelo a tudo isso estávamos de olhos abertos para vagas de empregos para mim.

ELABORAÇÃO DO CURRÍCULO (RESUME E COVER LETTER)

O primeiro desafio começou com o currículo e vocês devem estar pensando como assim??!!  Calma, vou explicar.

Pelo que tínhamos lido e ouvido as empresas olham muito se a pessoa já teve alguma experiência canadense anterior, ainda que seja voluntariado pois isso aumenta muito as chances de contratação, e como era recém chegada no país é claro que não tinha, além disso minha ideia inicial era conseguir um emprego que eu não tivesse contato direto com pessoas, por isso pensei em empregos como repositora de produtos em alguma loja, almoxarifado… enfim, empregos simples para começar.

O segundo desafio, como iria escrever que sou advogada, sobre minhas experiências na área, e que estava à procura de emprego simples, até eu explicar isso tudo ficaria bem complicado…. ainda mais por ser tudo em inglês e sem falar o idioma, seria uma confusão.

Então, optamos em escrever apenas algumas experiências básicas de escritório, retiramos a formação e a questão de ser advogada, e enfatizamos minhas qualidades como: disponibilidade de horário (full-time), legalidade no país e permissão de trabalho, pois aqui até para empregos mais simples eles exigem saber do seu Work Permit.

A ENTREGA DE CURRÍCULO

Para procurar emprego traçamos a seguinte estratégia, primeiro o Bruno iria me ajudar a arrumar um emprego já que eu não falava inglês e não sabia nem por onde começar e só depois ele procuraria um emprego para ele. “Resumé” e “cover letter” em mãos fomos de loja em loja pedir para falar com o gerente e entregar o currículo.

Nos primeiros dias fomos em lojas como Dollarama e Dollar Tree (espécie de loja de R$1,99 no Brasil) que são muito famosas por aqui. Mas, não tivemos sorte porque elas não estavam contratando. Depois fomos em restaurantes para olhar empregos como hostess, mas também sem sucesso.

Na volta para casa de um desses dias frustates, passamos em frente ao McDonald`s e resolvemos deixar meu currículo sem nenhuma pretensão. Chegamos lá o Bruno pediu para falar com o gerente, ele falou que eu estava procurando emprego e se poderia deixar o meu currículo, o gerente prontamente pegou um formulário e pediu que preenchêssemos.

Como estava precisando trabalhar coloquei no formulário que minha disponibilidade de trabalho era 24hs por dia, já que era o horário de funcionamento daquela loja. Logo depois me deram um teste com algumas perguntas de múltiplas escolhas para responder, o que fiz com a ajuda do tradutor do meu celular (essa é a verdade).

Quando devolvemos minha ficha e o gerente viu minha disponibilidade ele já perguntou se ele poderia conversar comigo naquela mesma hora. Juro que meu coração parou e voltou, minhas pernas “bambiaram” e só me lembro do Bruno responder: “SURE!!!!”

A PRIMEIRA ENTREVISTA DO MEU PRIMEIRO EMPREGO NO CANADÁ

Fomos para o Loby do restaurante em uma mesa de apenas duas cadeiras, sentei de frente para o gerente e o Bruno sentou em outra mesa e ficou ouvindo. Entendi somente a primeira pergunta sobre meu nome, quanto tempo estava no Canadá e qual era o tipo do meu visto. Depois não entendi nada, deu um branco total só lembro de dizer : “Sorry, can my husband help me?” Ele me olhou com uma cara de como assim, você procura emprego e não fala inglês. (rsrsrsrs)

Mas, mesmo assim ele foi super educado e gentil e fomos para a mesa onde o Bruno estava sentado e ele foi traduzindo tudo. No final da entrevista o gerente me pediu para fingir que ele era um cliente do McDonald`s e fosse fazer um pedido o que eu diria para o cliente, lembrei só de Bem vindo e soltei “Welcome to McDonald`s!” rsrsrsrsrs (tenho vergonha quando lembro disso, porque foi muito robotizado e nada natural).

Depois disso, claro que não fui contratada de primeira. O gerente disse que gostou de mim, que estava tudo certo com meus documentos, com as minhas respostas do formulário, que minha disponibilidade era ótima, mas que não sentiu segurança com meu inglês, mas que eu poderia voltar quando estivesse mais segura.

Agradecemos e fomos embora.

Sai assustada, primeiro porque não fui psicologicamente preparada para uma entrevista em inglês, me senti muito mal de não falar inglês e todos aqueles pensamentos negativos que passam pela nossa mente nesses momentos vieram à tona. Mas, para a minha surpresa 10 minutos depois que fomos embora, ele me ligou e disse que queria me dar uma segunda oportunidade e se eu poderia voltar na próxima semana para falar com o gerente dele, ainda com medo mas, com o coração cheio de esperança claro que aceitei.

A SEGUNDA ENTREVISTA

Fomos para casa e o Bruno preparou uma lista com as perguntas que o gerente havia me feito e todas as perguntas mais frequentes em entrevistas, estudamos juntos, pratiquei pronuncia e as respostas durante toda a semana e quando fui para a entrevista eu fiquei impressionada comigo, consegui entender as perguntas e responder todas!!!

Resultado: fui contrada imediatamente!!!!

ORIENTAÇÃO, TREINAMENTO E PRIMEIROS MESES DE TRABALHO NO MCDONALD’S

Antes de começar o trabalho propriamente dito, a maioria das empresas oferecem um dia de orientação quando eles falam sobre as politicas da empresa, história, regras, entregam o uniforme…

Sai de lá em pânico, porque não entendi NADA. E me arrependi de todas as vezes que não me dediquei a aprender inglês, e me perguntava o que eu estava fazendo ali. Era uma guerra na minha mente, mas sempre tentava pensar no lado positivo, de que finalmente estava empregada e iria aprender e praticar inglês.

No dia seguinte foi meu primeiro dia de treinamento, como já era esperado não entendi o que falaram, mas aprendi a desenvolver o que eu chamo de meu 6° sentid, o da observação do ambiente. Meu trainer primeiro fazia e depois era a minha vez, então observava tudo, cada detalhe, cada movimento, e tentava reproduzir.

Para a minha sorte meus “trainers” foram pessoas maravilhosas e MEGA pacientes, eles sabiam da minha dificuldade e me ajudaram como podiam, só para ilustrar para vocês o que estou falando ele chegou a usar as cores (claro que sabia as cores básicas) para me ajudar a achar os comandos, veja a foto.

Manual-primeiro-emprego-canada

Vou ser sincera com vocês, foi muitoooo difícil o começo, nunca na minha vida tinha me imaginado trabalhando no McDonald`s afinal estudei direito por 5 anos e lutei muito para me tornar advogada no Brasil, mas confesso que estava muito feliz ali, tendo a oportunidade de conviver com pessoas do mundo todo (canadenses, chineses, indianos, filipinos, coreanos…), tendo o contato intenso com o inglês, vivendo essa experiência, de sair do trabalho e não levar nada pra casa, saber que quando o expediente acaba o trabalho acabou de verdade. Reconheci o quanto sou corajosa por estar ali.

Como a maioria dos trabalhos aqui no Canadá, iniciei como “part time”(20 horas ou menos), pelo que observei todos começam assim para a empresa avaliar sua performance, se você vai se adaptar e corresponder ao que eles esperam. Então, durante os primeiros 4 ou 5 meses trabalhei em horários diferentes.

FUNCIONÁRIA DO MÊS E PROMOÇÃO

Como em qualquer trabalho o que a empresa espera são resultados. No meu caso eu não falava inglês muito bem, mas graças ao meu 6° sentido fui aprendendo o trabalho, cometi várias  “ratas”, esse vai ser tema de o outro post para vocês darem boas risadas, mas como estava falando, aprendi todas as tarefas e modestia à parte fazia muito bem, aliado à isso fiquei rápida para preparer os sanduiches, que como vocês sabem o lema do McDonald`s é servir comida rápida, fresca e quente.

employee-of-the-month-emprego-no-canadaAlém disso, também tive a sorte de ter gerentes que verdadeiramente me adotaram como filha e me ajudaram muito, eram pacientes com meu nível de inglês, faziam gestos ou me mostravam primeiro o que queriam, às quais sou muito grata.

Para minha completa surpresa fui escolhida como funcionária do mês com apenas 3 meses de empresa, antes de completar meu período probatório.

Talvez isso pode parecer uma coisa tão sem importância, mas para mim isso significou muito, fiquei tão feliz e reconhecida muito mais que apenas pelo broche que carrego no meu uniforme e o presente em dinheiro que recebi, mas foi mais uma conquista pessoal, uma resposta que estou no caminho certo, que todas as vezes que chorei por não saber me comunicar foi reconhecido de alguma forma e que os gerentes estavam admirando meu trabalho.employee-of-the-month-emprego-no-canada2

Depois de mais um mês, fui promovida à “full time” (Sim isso é uma promoção, muitos ficam anos como part time). Agora trabalharia 40 horas semanais em horário fixo (não ficaria mudando meu schedule), uma conquista mais pessoal do que qualquer outra coisa.

PROMOÇÃO À CREW TRAINER

O McDonald`s tem um plano de carreira muito definido, todos começam como parte da equipe “crew”, depois você pode se tornar “crew trainer” que são as pessoas que vão ensinar os novos contratados o serviço, depois você se torna “team leader” que é uma espécie de supervisor dos crew trainers, depois vem a gerência, 1° e 2° gerente e assim por diante.

crew-trainer-emprego-no-canadaDepois de trabalhar 6 meses e ainda hoje não falo muito bem, mas já estou conseguindo me comunicar bem melhor, falo errado mas as pessoas falam que evolui muito (embora ainda não sinta essa melhora toda que me dizem), fui promovida a crew trainer!!!!!!!!!!!!!

Nunca imaginava que isso iria acontecer tão rápido, juro. Mas, sou consciente de que isso não se deu apenas porque gostaram de mim e claro que é por conta dos resultados que eles viram, do potencial para liderar e fazer as muitas tarefas que temos à cumprir, que consigo dizer palavras de comando e através do exemplo ensinar outras pessoas que as vezes falam inglês infinitamente superior ao meu.crew-trainer-emprego-no-canada2

Mais uma vez, não tenho como descrever minha realização pessoal de estar subindo degrau por degrau e saber que a coragem para começar está valendo à pena.

Claro que tenho que vencer um dia de cada vez, me cobro muito em relação ao idioma, nunca estou satisfeita e ainda estou muito longe do que espero, mas também tenho desenvolvido a paciência e de saber dar um passo de cada vez (step by step).

PROMOÇÃO PARA CAIXA (WINDOW)

Minha mais recente promoção foi à caixa do McDonald`s, comecei na cozinha já que meu nível de inglês não permitia outra função, mas sempre os gerentes me diziam que me queriam no caixa e gerencia.

Depois de ter passado por tudo que relatei acima, no dia 1° de janeiro de 2016 comecei meu treinamento no caixa. Agora pego pedidos, preparo cafés com suas infinidades de variações que eles servem aqui, recebo pagamento e sirvo os clientes.

Nem preciso dizer o quanto estou feliz, mais um passo, mais uma conquista.

Confesso que na cozinha e preparando os sanduiches já estava em um estado de acomodação mas, que foram fundamentais para esta nova função, agora enfrento novos desafios porque entender os pedidos de diferentes sotaques (Chineses, Mexicanos, Canadenses, Britânicos…) não é fácil, ser simpática, amigável, receber e dar o troco corretamente e tudo isso em inglês é bem desafiador.

Na próxima semana inicio um novo desafio: o drive-thru!!!

BALANÇO GERAL DO MEU PRIMEIRO EMPREGO NO CANADÁ

Primeiro quero deixar claro que não me arrependo de nenhuma das minhas decisões, de ter deixado o Brasil, a profissão de advogada e estar vivendo essa experiência de trabalho mais simples e, antes que alguém venha dizer que trabalho no McDonald`s é subemprego seu lugar não é em país de primeiro mundo, devia se informar mais, porque isso é história de brasileiro que vive dentro caixinha, pois não existe essa percepção, não existe esse pré-conceito, que as pessoas não se veem melhores que as outras por vestirem seus ternos ou jalecos brancos, todos comem juntos, saem juntos, se respeitam muito e admiram qualquer trabalho. (Até porque, trabalhando no McDonald`s aqui estou ganhando mais que como advogada no Brasil, bem mais. rsrs)

Confesso que no começo estava receosa de dizer para todos o meu trabalho, mas depois desse tempo aqui minha cabeça mudou muito, minha visão de mundo e valores mudaram também.

Aqui no Canadá, estou experimentando uma liberdade verdadeira, sem dogmas, sem pré-conceitos, sem julgamentos que jamais imaginei ser possível, e  que gostaria MUITO que todos os brasileiros conhecessem.

Primeiro emprego no Canadá

Sim, trabalho no McDonald’s. Sim, foi o McDonald’s que abriu as portas e acreditou em mim quando nem eu mesma acreditava. Sim, estou muito feliz e orgulhosa de toda a história que tenho construido e dos amigos que fiz.

Ainda estou só no começo, mas cada dia que venço, cada cliente que elogia meu atendimento e que vem perguntar de onde sou e depois soltam um “eu amo o Brasil”, ou dizem “see you tomorrow”, minhas forças, energias, e vontade de aprender o inglês mais e mais e servir melhor se renovam.

Como minha mãe sempre dizia: faça seu melhor em tudo que se propuser a fazer.

Então, assim como quando estava no escritório no Brasil como advogada atendendo os clientes, fazendo uma ação inicial ou preparando um recurso sempre fiz meu melhor, agora aqui não é diferente porque isso não depende de onde você está, mas sim, de quem você é.

GRÁTIS! CADASTRE-SE E RECEBA ALERTAS DE NOVOS POSTS

320 Comentários
    • Nayara Couto
      • Nayara Couto
    • Nayara Couto
    • Nayara Couto
    • Nayara Couto
    • Nayara Couto
    • Nayara Couto
    • Nayara Couto
    • Nayara Couto
    • Nayara Couto
    • Nayara Couto
    • Nayara Couto
    • Nayara Couto
    • Nayara Couto
    • Nayara Couto
    • Nayara Couto
    • Nayara Couto
    • Nayara Couto
    • Nayara Couto
    • Nayara Couto
    • Nayara Couto
    • Nayara Couto
    • Nayara Couto
    • Nayara Couto
    • Nayara Couto
    • Nayara Couto
    • Nayara Couto
    • Nayara Couto
    • Bruno Bueno

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Totalmente Grátis! Cadastre-se e receba novidades do blog.
  • Receba tudo em primeira mão;
  • Alerta de novos posts;
  • Novidades exclusivas;
  • Sem SPAM, respeitamos sua privacidade.

Preencha o formulário abaixo:

GRÁTIS! Clique aqui e cadastre-se.